Project Description

Via Litoral

Madeira, Portugal

2021

A iluminação pública na Ilha da Madeira

O povoamento da Ilha da Madeira iniciou-se em 1425. Seis anos após a sua descoberta foram aparecendo diversas povoações e, daí, surgiu a necessidade de mobilidade entre elas.

Foi longo e árduo o percurso que os madeirenses tiveram que fazer para apresentarem a sua atual rede de estradas. O principal fator limitador foi, desde sempre, o relevo extremamente desnivelado que colocava, e ainda coloca, grandes dificuldades à construção de novos caminhos.

Nas duas últimas décadas houve um esforço extraordinário para construir novas infraestruturas rodoviárias, que vieram revolucionar as acessibilidades. A via rápida (VR1) é a mais importante destas rodovias da ilha, servindo os cinco concelhos mais povoados.

A Ilha tem desenvolvido esforços contínuos em prol da sustentabilidade, sendo o projeto Via Litoral um dos mais relevantes das últimas décadas.

Os projetistas deparam-se com complexidade de mais de 35Kms, em zonas de grande variação de altimetria e com um vasto conjunto de túneis, numa ilha caracterizada pela frequência de ventos fortes e chuva. Em complemento, os equipamentos deveriam ter resistência absoluta à salinidade do mar, respeitando a paisagem e proximidade com o aeroporto.

A Aura Light decidiu aceitar o desafio de requalificar toda a rede de iluminação pública da Via Litoral, melhorando a eficiência energética e garantindo maior sustentabilidade.

Através de uma análise exaustiva, desde o estudo do parque de luminárias de lâmpadas vapor de sódio, alturas e interdistancias dos apoios, zonas de aceleração e desaceleração, à analise do terreno, biodiversidade e questões de segurança, foi realizado um estudo luminotécnico para as diferentes condições de utilização da via que ditou potências, a fotometria mais idónea para o traçado da via e os níveis luminotécnicos necessárias.

A luminária escolhida foi a She, considerada a excelência na iluminação pública, com um design exclusivo e aerodinâmico, componentes da mais elevada qualidade, com eficiência energética alcançando uma eficácia de 160 Lms/W.

Com base nos cálculos realizados para as diversas utilizações da via ao longo da noite o estudo apontou para uma redução de consumos superiores a 70%.

Assim as 1800 luminárias LED reguladas pelo sistema de telegestão (protocolo LoraWan), que substituíram as anteriores luminárias de sódio, resultaram numa iluminação de elevada qualidade que garantiu ainda:

  • Níveis de uniformidade superiores aos anteriores;

  • Fluxos de energia adaptados às reais necessidades da via ao longo da noite;

  • Redução da poluição luminosa, tendo a ilha duas das maiores colónias de aves marinhas do mundo em vias de extinção;

  • Redução significativa dos encargos com manutenção devido ao excelente design e qualidade dos componentes, mecânicos e eletrónicos da luminária SHE, que lhe conferem resiliência, durabilidade e, portanto, redução drástica de avarias;

  • Significativa redução do consumo de energia e nas emissões de CO2 para a atmosfera;

  • Maior segurança rodoviária que advém da melhor qualidade de iluminação, baixa taxa de avarias e menos intervenções de equipas de manutenção na via.

As luminárias instalas são controladas, através da plataforma ConnectCity, monitorizadas e geridas remotamente e garantem uma melhoria muito significativa da qualidade da luz através da aplicação do conceito de iluminação adaptativa às condições de utilização da via, conseguindo ainda poupanças muito significativas no consumo de energia.

A solução encontrada revela-se, pela sua assertividade e eficácia, um dos melhores case study implementados, com protocolo LoraWan, na Europa.

O projeto da Via Litoral pelo tipo de terreno onde se desenvolve, numa extensão de mais de 35 Kms, constituiu um grande desafio à equipa técnica da Aura Light e é um marco histórico e único para o Arquipélago da Madeira.