Dragão do Oceanário de Lisboa

 A poluição marinha representa um enorme problema ambiental com a acumulação e deterioração de plástico e outros resíduos nos oceanos. Se não fizermos nada para o impedir, daqui a 30 anos haverá, em peso, mais plástico do que peixes. 

Foi com esta ideia em mente que foi recriado um “Monstro Marinho” no lago do Oceanário de Lisboa que pretende alertar os portugueses do consumo excessivo de plástico descartável, mobilizando-os para a escolha de produtos mais sustentáveis. 

O dragão foi criado a partir de 300 mil garrafas de plástico (12 toneladas) entregues pela população portuguesa, representando o “monstruoso” volume de plástico que se encontra nos oceanos. A escultura foi criada pelo coletivo Skeleton Sea, uma organização de conservação do ambiente composta por artistas surfistas com uma forte ligação ao mar. 

Foi com enorme orgulho e satisfação que a Aura Light desenvolveu uma solução de iluminação para esta instalação artística, que tem na sua origem a mesma visão de sustentabilidade e preocupações ambientais da empresa. O dragão foi iluminado com Fitas Led de forma a destacá-lo durante o período noturno. Veja qual foi o resultado! 

Destacamos ainda uma pequena entrevista realizada a Xandi Kreuzeder, um dos membros do colectivo Skeleton Sea. 

Entrevista